A Feira quinzenal de Montemor-o-Velho volta amanhã, quarta-feira, dia 1 de julho, a abrir portas a todos os setores de atividades. 
Após um processo gradual de reabertura da feira quinzenal, o Município de Montemor-o-Velho considera que importa proceder à retoma da vida social, económica e profissional, garantindo, como prioridade, a saúde e a segurança dos munícipes. Assim, esta quarta-feira, para além dos setores de produtos agroalimentares, viveiristas, ferragens, cordoaria, mobiliário, louças, plásticos, aves, bacalhau, carnes, charcutaria, pastelaria e cereais, a feira vai abrir aos setores de têxteis, malas, calçado e marroquinaria. O setor de comidas deverá cumprir as normas aplicáveis ao setor da restauração com as devidas adaptações.
 
A reabertura da feira continua sujeita ao cumprimento de regras e normas de segurança para feirantes e clientes, como o uso obrigatório de máscara, o distanciamento físico e etiqueta respiratória. Também obrigatório é o uso de luvas por parte dos feirantes, tal como a disponibilização de álcool gel desinfetante por parte dos feirantes para os seus trabalhadores e clientes.
Devem ser adotadas medidas que assegurem uma distância mínima de 2 metros entre as pessoas, sendo proibidos aglomerados de pessoas, incluindo aquelas que estão efetivamente a adquirir o produto.
 
 
Para mais informações, consultar o edital nº 77/2020 desta Câmara Municipal.

Cerca de 150 seniores vão voltar a praticar exercício ao ar livre e com um plano desportivo feito à medida. A iniciativa é da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho e é dirigida aos portadores do cartão Montemor Sénior que participam no programa municipal de atividade física Seniores em Movimento.


Atenta às necessidades e à vontade da população, a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho está já a realizar um conjunto de visitas individualizadas para apresentar o novo modelo de prática do exercício físico. Num primeiro momento serão distribuídos planos de exercício para os seniores seguirem em casa. As aulas, agendadas previamente e com duração de 20 minutos, serão dadas de forma individual ou a agregados familiares num jardim ou outro espaço ao ar livre nas diversas localidades do concelho. Esta nova versão dos Seniores em Movimento pode ser alargada a três centenas de utilizadores.

Se estiver interessado em continuar em movimento com a ajuda especializada dos professores de desporto municipais, entre em contacto com a Autarquia através do número 930 409 584.


As sessões decorrem sob orientação técnica especializada dos professores de desporto do Município e são uma valência que a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho garante, gratuitamente, a todos os portadores do cartão Montemor Sénior.


De recordar que, na sequência da pandemia as aulas presenciais foram suspensas, tendo o Município Montemorense desenvolvido um conjunto de ações, à distância nos canais de comunicação online, para promover a prática de exercício físico. Este é mais um passo com vista a um desconfinamento seguro e responsável, promovendo um regresso às atividades quotidianas seguindo as recomendações da Direção Geral de Saúde e das autoridades de saúde locais.

No próximo sábado, dia 27 de junho, o desconfinamento também vai chegar ao Mercadinho de Hortícolas de Montemor-o-Velho.
Durante a manhã, a fruta da época, as hortícolas vindas diretamente do produtor ou os produtos locais carregados de sabor e tradição estão de regresso à sede do concelho.
Entre as 8h e as 12h, aproveite também para fazer as suas compras no Mercado Municipal, comodamente e em segurança.
No Mercadinho de Hortícolas ou no Mercado Municipal, continue a seguir as recomendações de segurança veiculadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS) e autoridades de saúde locais.
Combater a pandemia da Covid-19 depende de todos.

A Câmara Municipal de Montemor-o-Velho está a repetir os testes de rastreio à COVID-19 junto dos trabalhadores das IPSS’s do concelho, Bombeiros Voluntários, GNR, delegações concelhias da Cruz Vermelha Portuguesa e trabalhadores e dirigentes da autarquia que se encontram a desempenhar funções essenciais.

A ação promovida pelo Município de Montemor-o-Velho, com o apoio da UCC - Unidades de Cuidados na Comunidade de Montemor-o-Velho, já realizou mais de cinco centenas de testes serológicos desde maio e é mais uma resposta no combate e prevenção da pandemia que assolou o mundo em 2020.
 
Emílio Torrão garante que "os testes vão continuar a ser feitos aos profissionais destas instituições, até que a situação estabilize”, dando, assim, continuidade à ação preventiva realizada no âmbito de uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC) e da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, e que representa um investimento municipal de cerca de 40 mil euros.

Recorde-se que, de acordo com os relatórios diários da Direção Geral da Saúde, o concelho de Montemor-o-Velho não regista novos casos há mais de 25 dias. Os testes de rastreio à COVID-19 começaram a 6 de maio junto dos trabalhadores das IPSS’s do concelho com valência social. A 11 de maio, a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho abriu um centro de testes em regime de drive-thru (em ambiente controlado e sem sair do carro) nas instalações da Escola Profissional Agrícola Afonso Duarte, direcionado para os profissionais destas instituições.

O Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho avançou com mais uma medida temporária de apoio à atividade económica por forma a minimizar os efeitos nefastos que a pandemia e as medidas de confinamento tiveram na economia local, permitindo a instalação / ampliação de esplanadas e ocupação regrada do espaço público com isenção de taxa até ao final de 2020.

 
Esta medida, que será sujeita a ratificação pelo executivo municipal, é uma forma do Município de Montemor-o-Velho incentivar, promover e dinamizar a economia local. Para além de garantir a utilização destes espaços em segurança, salvaguardando o distanciamento necessário de modo a prevenir o risco de contágio pela COVID-19, a Autarquia Montemorense garante a celeridade e simplificação dos procedimentos, numa atitude de parceria e construtiva, sempre respeitando a legalidade e segurança.
 
Para beneficiarem desta medida, os empresários deverão solicitar autorização excecional e temporária através do formulário para o efeito, que pode preencher diretamente nos serviços online ou descarregar o ficheiro pdf aqui. O requerimento deverá ser acompanhado por:
 
  • Planta de localização fornecida pelo Município, à escala mínima de 1:2000 ou 1:1000, quando disponível, com delimitação rigorosa da área pretendida;
  • Fotografia a cores indicando o local previsto;
  • Memória descritiva indicativa dos materiais, cores, configuração e legendas a utilizar, e outras informações que sejam necessárias ao processo de licenciamento;
  • Desenhos elucidativos ou elementos gráficos com a indicação da forma, dimensão e materiais;
  • Documento comprovativo de legitimidade para a prática do ato;
  • Autorização dos confinantes, por escrito, nos casos em que a instalação pretendida ultrapasse os limites da largura da fachada do estabelecimento.
 
A manutenção da uniformidade visual dos materiais e cores a utilizar, a salvaguarda da passagem de viaturas de emergência, o cumprimento do distanciamento de pelo menos 2 metros entre as pessoas e a preservação de uma relação de boa vizinhança entre estabelecimentos são algumas das regras definidas pelo Município de Montemor-o-Velho e que deverão ser asseguradas.
 
Paralelamente, Emílio Torrão determinou o prolongamento da isenção do pagamento de taxas relativas à ocupação de espaço público, incluindo esplanadas, da competência da Câmara Municipal, até ao final do ano de 2020. Recorde-se que o Município já tinha, no âmbito do pacote de apoios à economia local, deliberado a isenção destas taxas pelo período em que os estabelecimentos estivessem encerrados, aumentando agora o período por forma a garantir uma eficácia mais alargada da retoma e consolidação nas atividades económicas locais.

 

Na sequência da resolução do Conselho de Ministros e tomando como referência as medidas de desconfinamento já implementadas, a Câmara Municipal de Montemor-o-Velho decidiu reabrir, progressivamente, a feira quinzenal da vila já a partir do dia 3 de junho, havendo, no entanto, um conjunto de regras e normas de segurança sanitárias a cumprir por feirantes e clientes.

Nesta primeira fase da reabertura da feira quinzenal de Montemor-o-Velho, apenas estarão presentes alguns setores de produtos agroalimentares, como frutas, legumes, hortaliças, pão, viveiristas e ferragens.

Distanciamento social e etiqueta respiratória deverão ser cumpridos pelos feirantes e clientes, bem como o uso de máscara. Também obrigatório é o uso de luvas por parte dos feirantes, tal como a disponibilização de álcool gel desinfetante.Estão previstos procedimentos de prevenção do risco de contágio por Covid-19, enquadrados pelas normas emanadas pela Direção-Geral da Saúde.
Serão colocados painéis informativos com recomendações de segurança, havendo um reforço da fiscalização para garantir o cumprimento das regras.

 

Leia o Edital nº 62/2020 - Plano de desconfinamento Municipal - Levantamento Gradual de Medidas para a Feira Quinzenal aqui.

Tem um restaurante, café, pastelaria, cafetaria ou bar?

Neste período de retoma gradual e faseada da atividade, leia o Guia de Boas Práticas para a Reabertura dos Estabelecimentos de Restauração e Bebidas elaborado pela AHRESP e conheça as recomendações sobre o layout e capacidade dos estabelecimentos, fardamento e equipamentos de proteção individual, técnicas e materiais de limpeza, preparação e confeção de alimentos e ainda requisitos específicos para self-service, buffet, take away, delivery e drive-in, entre outros.

Consulte o documento aqui ou descarregue a versão pdf.

Com o intuito de apoiar e estabelecer um sistema de incentivos à segurança nas micro, pequenas e médias empresas, no contexto da doença COVID-19, foi aprovado em Conselho de Ministros, de 12 de maio, o Programa ADAPTAR, definido no Decreto-Lei n.º 20-G/2020, publicado a 14 de maio de 2020.

O Programa ADAPTAR permitirá minorar os custos acrescidos para o restabelecimento rápido das condições de funcionamento das micro, pequenas e médias empresas, sendo apoiados, nomeadamente, os custos de aquisição de equipamentos de proteção individual para trabalhadores e utentes, equipamentos de higienização, contratos de desinfeção e os custos com a reorganização dos locais de trabalho e alterações de layout dos estabelecimentos.

As candidaturas nas micro empresas contemplam investimentos de 500€ a 5.000€, com 80% a fundo perdido, e nas pequenas e médias empresas a elegibilidade irá dos 5.000€ a 40.000€, com apoio a fundo perdido de 50%.

 

Leia aqui o Decreto-Lei n.º 20-G/2020.

Com o intuito de apoiar monetariamente os familiares diretos de um conjunto de profissionais que, no âmbito combate à Covid-19, tenham falecido ou venham a falecer, a Associação Portuguesa de Seguradores (APS) formalizou a constituição de um Fundo especial no valor de 1,5 milhões de euros.
A medida abrange, a título de exemplo, os familiares dos profissionais da área da saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro, e, para terem acesso ao fundo, é necessário que se verifiquem, cumulativamente, as seguintes condições: terem registo de teste positivo à COVID-19 no período que medeia entre o dia 01 de março de 2020 e o dia 16 de maio de 2020; terem sido referenciados para tratamento pelas unidades de cuidados de saúde do SNS ou pelos Hospitais Privados; e terem falecido ou venham a falecer entre 02 de março e 02 de agosto de 2020.
 

Mais de duas dezenas de assistentes operacionais do Ministério da Educação e funcionários da Autarquia de Montemor-o-Velho receberam hoje, dia 12 de maio, formação sobre os processos de desinfeção durante a pandemia Covid-19, por forma a preparar o regresso às aulas presenciais para os alunos de 11º e 12º ano já na próxima segunda-feira.

 
Orientada pelo Exército, esta ação de sensibilização e formação, apresentada pelo Tenente Duarte Santos e pelo 1º Sargento João Silva, do Regimento de Artilharia nº4 de Leiria, destinou-se aos funcionários que vão assegurar os trabalhos de higienização e desinfeção dos estabelecimentos escolares do concelho de Montemor-o-Velho.
 
Presente na ação realizada na Escola Básica e Secundária de Montemor-o-Velho, a vereadora da educação da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Diana Andrade, salientou a importância de capacitar os profissionais que exercem funções nas escolas que vão voltar a receber aulas presenciais: “Estamos, em conjunto com o Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Velho, a preparar este regresso da comunidade escolar aos estabelecimentos de ensino. É, para nós, fundamental reforçar condições para minorar os efeitos da pandemia, daí a importância desta formação dos Ministérios da Educação e da Defesa Nacional, dirigida aos assistentes operacionais das escolas que vão começar já a receber alunos, e também alguns ligados às escolas do primeiro ciclo e jardins de infância, sobre correta utilização dos equipamentos de proteção individual, gestão de resíduos e reforço de procedimentos de limpeza”.
Pág. 1 de 10

Saber...